sábado, 31 de dezembro de 2011

Ensinamentos para 2012


"Uns queriam um emprego melhor; outros, um emprego...
Uns queriam uma refeição mais farta; outros, apenas uma refeição...
Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver...
Uns queriam ter pais mais esclarecidos; outros, apenas ter pais...
Uns queriam ter olhos claros; outros, apenas enxergar...
Uns queriam ter voz bonita; outros apenas falar...
Uns queriam o silêncio; outros, ouvir...
Uns queriam um sapato novo; outros, ter pés...
Uns queriam um carro; outros, andar...
Uns queriam o supérfluo...
Outros, apenas o necessário..."

Francisco de Paula Cândido Xavier
Nascido em Pedro Leopoldo, no dia 2 de abril de 1910 e - para os que creem na morte -, em Uberaba, no dia 30 de junho de 2002 fez sua passagem.

Feliz 2012 para todos os meus amigos e amigas!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Ano Novo...A partir de hoje!



Dentro de alguns dias, um Ano Novo vai chegar a esta estação. Se não puder ser o maquinista, seja o seu mais divertido passageiro. Procure um lugar próximo à janela desfrute cada uma das paisagens que o tempo lhe oferecer, com o prazer de quem realiza a primeira viagem. Não se assuste com os abismos, nem com as curvas que não lhe deixam ver os caminhos que estão por vir. Procure curtir a viagem da vida, observando cada arbusto, cada riacho, beirais de estrada e tons mutantes de paisagem. Desdobre o mapa e planeje roteiros. Preste atenção em cada ponto de parada, e fique atento ao apito da partida. E quando decidir descer na estação onde a esperança lhe acenou não hesite.

Desembarque nela os seus sonhos. Desejo que a sua viagem pelos dias desse novo ano seja de PRIMEIRA CLASSE.

Todos os anos são iguais. Milhares de pessoas se unem em uma corrente imaginária, onde os desejos de feliz ano-novo, paz, felicidade e amor são unânimes. Quero aqui fazer a mesma coisa, desejo, mas desejo agora, não para o próximo dia, tampouco para o próximo ano. Quero agora!!!

Se a gente se agarra somente ao passado e busca um futuro perfeito é muito mais exigido no presente. Viva o seu momento, aproveite a vida. Não espere o próximo ano, nem o próximo dia. Faça agora.

Eu quero paz, saúde e harmonia para a minha vida e para todos que me cercam..mas, QUERO HOJE!!

sábado, 24 de dezembro de 2011

O Natal de antigamente: velho e sempre novo

Venho de lá de trás, dos anos 40 do século passado, num tempo em que Papai Noel ainda não havia chegado de trenó. Nas nossas colônias italianas, alemães e polonesas, desbravadoras da região de Concórdia-SC, conhecida por ser a sede da Sadia e da Seara com seus excelentes produtos de carne, só se conhecia o Menino Jesus. Eram tempos de fé ingênua e profunda que informava todos os detalhes da vida. Para nós crianças, o Natal era culminância do ano, preparado e ansiado. Finalmente vinha o Menino Jesus com sua mulinha (musseta em italino) para nos trazer presentes.

A região era de pinheirais a perder de vista e era fácil encontrar um belo pinheirinho. Este era enfeitado com os materiais rudimentares daquela região ainda em construção. Utilizavam-se papel colorido, celofã e pinturas que nós mesmos fazíamos na escola. A mãe fazia pão de mel com distintas figuras, humanas e de bichinhos, que eram dependuradas nos galhos do pinheirinho. No topo havia sempre uma estrela grande revestida de papéis vermelhos.
Em baixo, ao redor do pinheirinho, montávamos o presépio, feito de recortes de papel que vinham numa revista que meu pai, mestre-escola, assinava. Ai estava o Bom José, Maria, toda devota, os reis magos, os pastores, as ovelhinhas, o boi e o asno, alguns cachorros, os Anjos cantores que dependurávamos nos galhos de baixo. E naturalmente, no centro, o Menino Jesus, que, vendo-o quase nu, imaginávamos, tiritando de frio, e nos enchíamos de compaixão.

Vivíamos o tempo glorioso do mito. O mito traduz melhor a verdade que a pura e simples descrição histórica. Como falar de um Deus que se fez criança, do mistério do ser humano, de sua salvação, do bem e do mal senão contando histórias, projetando mitos que nos revelam o sentido profundo do eventos? Os relatos do nascimento de Jesus contidos nos evangelhos, contem elementos históricos, mas para enfatizar seu significado religioso, vem revestidos de linguagem mitológica e simbólica. Para nós crianças tudo isso eram verdades que assumíamos com entusiasmo.

Mesmo antes de se introduzir o décimo terceiro salário, os professores ganhavam um provento extra de Natal. Meu pai gastava todo este dinheiro para comprar presentes aos 11 filhos. E eram presentes que vinham de longe e todos instrutivos: baralho com os nomes dos principais músicos, dos pintores célebres cujos nomes custávamos de pronunciar e riamos de suas barbas ou de seu nariz ou de qualquer outra singularidade. Um presente fez fortuna: uma caixa com materiais para construir uma casa ou um castelo. Nós, os mais velhos, começamos a participar da modernidade: ganhávamos um gipe ou um carrinho que se moviam dando corda, ou um roda que girando lançava faíscas e outros semelhantes.

Para não haver brigas de baixo de cada presente vinha o nome do filho e da filha. E depois, começavam as negociações e as trocas. A prova infalível de que o Menino Jesus de fato passou lá em casa era o desaparecimento dos feiches de grama fresca. Corríamos para verificá-lo. E de fato, a musetta havia comido tudo.

Hoje vivemos os tempos da razão e da desmitologização. Mas isso vale somente para nós adultos. As crianças, mesmo com o Papa Noel e não mais com o Menino Jesus, vivem o mundo encantando do sonho. O bom velhinho traz presentes e dá bons conselhos. Como tenho barba branca, não há criança que passe por mim que não me chame de Papai Noel. Explico-lhes que sou apenas o irmão do Papai Noel que vem para observar se as crianças fazem tudo direitinho. Depois conto tudo ao Papai Noel para ganharem um bom presente. Mesmo assim muitos duvidam. Se aproximam, apalpam minha barba e dizem: de fato o Sr. é o Papa Noel mesmo. Sou uma pessoa como qualquer outra, mas o mito me faz ser Papai Noel de verdade.

Se nós adultos, filhos da crítica e desmitologização, não conseguimos mais nos encantar, permitamos que nossos filhos e filhas se encantem e gozem o reino mágico da fantasia. Sua existência será repleta se sentido e de alegria. O que queremos mais para o Natal senão esses dons preciosos que Jesus quis também trazer a este mundo?

Texto de Leonardo Boff.
Leonardo Boff é autor de O Sol da Esperança: Natal, histórias, poesias e símbolos, Editora Mar de Ideias, Rio de Janeiro 2007.

Do site Plurale http://t.co/BwgllCFB

Receita de Ano Novo - Carlos Drummond de Andrade


Para você ganhar um belíssimo ano novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?passa telegramas?).

Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

Fonte: Blog do Prof. Evaldo e Amigos - "Receita de Ano Novo" por Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

12 Motivos para casar com um Historiador


O artigo foi copiado do blog http://miocitos.wordpress.com, cuja autora é Mariana Milhossi (@miossi). Ela é historiadora e provavelmente, casada com um!

Vamos ao texto!

1. Nunca vai faltar assunto.

Historiador sempre tem uma história pra contar, é legal quando você tem um “figura” do seu lado que tem a cabeça ampla pra as mais diferentes conversas, assuntos, papos, e uma opinião formada mesmo daquilo, ele nunca terá problemas em ser “social” mesmo que seja tímido, tem papo pra tudo.

O único problema é quando o historiador contrariar sua família toda naquele almoço de domingo dizendo que tudo que todo mundo disse tá absolutamente errado e estragar o almoço err…

2. Ele dificilmente irá julgar sua família, amigos, etc…

Estudamos todo tipo de civilizações e forma de viver dos seres humanos, então é mais fácil a gente se surpreender com eventos naturais óbvios do que com os “complexos” seres humanos, pra estudar todo tipo de forma de vida de um ser humano é necessário tentar compreender aquele estilo de vida.

Também jamais irá julgar você pela aparência, ainda mais se ele for fã da teoria da sociedade da imagem.

Então, por consequência quebramos preconceitos, se você namora um historiador fica tranquilo quanto a aquele primo anti-cristo, aquele amigo esquisito, normalmente nunca será julgado, agora quanto a parte de tirar sarro, er não garanto.

3. Todo tipo de regra imposta o historiador normalmente não dá a mínima.

Então se sua preocupação era quanto a onde vai ser o casamento, se você foi “crismada” ou não, que seja, pro historiador é o de menos, ele se importa com tudo menos com os esteriótipos, isso se ele não tiver uma alergia a catolicismo, então naturalmente o importante é que a união dê certo, então ele fará de tudo para que a união mesmo dê certo e dificilmente irá se importar com o preconceito do povo.

4. Se você acredita em outras vidas, o historiador já está pagando sua dívida.

Porque provavelmente ele é professor, então todos os atos ruins da vida passada provavelmente ele já está resgatando como uma boa pessoa.

5. Você será trocado, mas fique tranquilo.

Será no máximo por um livro do Karl Marx ou do Max Weber.

6. No natal, aniversário, dia dos namorados, etc, você não terá problemas em presenteá-lo.

Você sabe que se você der aquele livro que ele tava querendo DAQUELE AUTOR que ele adora provavelmente ele vai ter orgasmos múltiplos de felicidade.

Ou então dê uma estatuazinha do deus Osíris, ou de Afrodite, qualquer coisa relacionada a mitologia que vai ter um ar de “uma pessoa que ama história mora por aqui” também é legal.

7. Ele tem pose de nerd mas isso não quer dizer que seja um.

E principalmente não quer dizer que ele seja certinho, quanto mais se estuda a humanidade menos afim de ser correto nos padrões da sociedade você fica, ele pode ser um capeta, mas tem aquela cara de pessoa certinha e esforçada, o que te poupa explicações, e ele sabe muito bem o que é ridículo pra sociedade e vai te poupar de certas vergonhas alheias.

8. Até os programas de índio vão ser interessantes pra ele.

Nada mais legal do que sentir na pele o que é ser uma sociedade livre do estado, sem regras, sem leis, sem naaada.

10. Não sabe em quem votar na eleição, pede um palpite pra ele!

Só não espere que ele vá sugerir que você vote em partido de direita, aliás se você votar em partido de direita será um motivo pra união ser questionada.

11. Ele pode parecer revoltado, anarquista, socialista, mas no fundo ele só quer o bem de todos.

Então você jamais estará do lado de uma pessoa individualista, pois como estudante de humanas ele sempre pensará no todo e não somente nele mesmo.

12. Quanto mais você estuda, mais medo de falar bobagem você tem.

Então pode contar com ele na hora de jogar na roda aquele assunto difícil, aquela lavação de roupa suja, normalmente ele vai ser bem cauteloso com as palavras, a não ser que você tenha testado demais o santo dele, ai eu já não garanto afinal, fazer história não é como fazer letras não é minha gente?

domingo, 4 de dezembro de 2011

A fotografia de Dilma diante dos militares.


Juan Arias, jornalista reconhecido internacionalmente, publica neste domingo, em seu blog 'Vientos de Brasil', uma foto em que a agora presidente Dilma Roussef aparece sentada diante de um tribunal militar durante a ditadura. A fotografia aparecerá em breve, pela primeira vez, em sua biografia.

Diz Arias: "A guerrilheira, jovem filha de um comunista búlgaro e uma professora brasileira pertencente a classe média, havia estudado numa das faculdades religiosas mais prestigiadas no país, quebrou as amarras, renunciou a sua juventude e pegou em armas em defesa de seus ideais revolucionários.


Na foto, jovem, bonita, Dilma aparece firme, abertamente, com um halo de coragem, quase arrogante, com uma cara de grande personalidade, um certo ar de todesafío.


Na mesma cena, os militares a interrogam depois de terem-na torturado durante 22 dias, em vão, para extrair os nomes de seus companheiros. Em seu rosto não mostra um gesto não só físico, mas psicológico de alguém que acaba de ser submetido a tortura cruel e degradante.


Em contraste, os militares a interrogar, a partir da altura do seu poder, como uma águia voando sobre a presa indefesa fisicamente, mas psicologicamente armado, aparecem com as mãos cobrindo o rosto. Por quê? Com medo de serem reconhecidos pela guerrilheira pequena, mas feroz? Ou talvez seus olhos não podiam dar uma aparência limpa que a quase colegial olha para eles de cara aberta, como a dizer: "Eu não me dobro".



Não se curvou . Hoje, ela comanda o Exército de três armas que a celebrou com uma uma decoração militar . Nesse caso, o rosto de Dilma como uma adulta e como presidente, lembra o rosto jovem da guerrilheira forte, ao tempo em que tinha 22 anos, de forma desinteressada para o prêmio como era então o interrogatório.


Postada originalmente do Blog Gente de Mídia do Jornalista Nonato Albuquerque

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

NAMORE UM BARRIGUDINHO!


Tenho um conselho valioso para dar aqui: se você acabou de conhecer um rapaz, ficou com ele algumas vezes e já está começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, pare agora e me escute! Na próxima vez que encontrá-lo, tente disfarçadamente descobrir como é sua barriga. Se for musculosa, torneada, estilo `tanquinho´, fuja! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.

Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de chopp. Se não, não presta. Estou me referindo àqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem os malditos metrossexuais), acabaram cultivando uma pancinha adorável. Esses, sim, são pra manter por perto. E eu digo por quê. Você nunca verá um homem barrigudinho tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como um idiota, em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma e provavelmente será engraçado, mesmo. Já os `tanquinhos´ farão isso esperando que todas as mulheres do recinto caiam de amores - e eu tenho dó das que caem.

Quando sentam em um boteco, numa tarde de calor, adivinha o que os pançudos pedem pra beber? Cerveja! Ou coca-cola, tudo bem também. Mas você nunca os verá pedindo suco. Ou, pior ainda, um copo com gelo, pra beber a mistura patética de vodka com `clight´ que trouxe de casa. E você não será informada sobre quantas calorias tem no seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam com essa informação.

E no quesito comida, os homens com barriguinha também não deixam a desejar. Você nunca irá ouvir um ah, amor, `Quarteirão´ é gostoso, mas você podia provar uma `McSalad´ com água de coco. Nunca! Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar.

Mais uma vez, repito: não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará um relacionamento.

Se ele souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amiga. Ele vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.

Outra coisa fundamental: Homens barrigudinhos são confortáveis! Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta. Terrível! Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar, e fica sensacional.

Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo. Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar,a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar. É por isso que eu digo que homens com barriguinha sabem fazer uma mulher feliz.

CHEGA DE VIADAGEM! O mundo inteiro sabe que quem gosta de homem bonito são os viados. Mulher quer homem inteligente, carinhoso e boa praça. Chega de ter a consciência pesada após beber aquela cervejinha, ou aquele vinho, e comer aqueles petiscos.

Carla Moura, Psicóloga e especialista em sexologia.

Direto do Facebook!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Bruta flor do querer*

Quando era menino, o pintor mexicano Diego Rivera entrou numa loja, numa dessas antigas lojas cheias de mágicas e surpresas, um lugar encantado para qualquer criança. Parado diante do balcão e tendo na mão apenas alguns centavos, ele examinou todo o universo contido na loja e começou a gritar, desesperado: "O que é que eu quero???"

Quem nos conta isso é Frida Kahlo, sua companheira por mais de 20 anos. Ela escreveu que a indecisão de Diego Rivera o acompanhou a vida toda. Ao ler isso, me perguntei: quem de nós sabe exatamente o que quer?

A gente sabe o que não quer: não queremos monotonia, não queremos nos endividar, não queremos perder tempo com pessoas mesquinhas, não queremos passar em branco pela vida. Mas a pergunta inicial continua sem resposta: o que a gente quer, o que iremos escolher entre tantas coisas interessantes que nos oferece esta loja chamada Futuro? Sério, a loja em que o pequeno Diego entrou chamava-se, ironicamente, Futuro.

O que é que você quer? Múltiplas alternativas. Medicina. Arquitetura. Música. Homeopatia. Casar. Ficar solteiro. Escrever um livro. Fazer nada o dia inteiro. Ter dois filhos. Ter nenhum. Cruzar o Brasil de carro. Entrar pra política. Tempo para ler todos os livros do mundo. Conhecer a Grécia. Morar na Grécia. Morrer dormindo. Não morrer. Aprender chinês. Aprender a tocar bateria. Desaprender tudo o que aprendeu errado. Acupuntura. Emagrecer. Ser famoso. Sumir.

O que você quer? Morar na praia. Filmar um curta. Arrumar os dentes. Abrir uma pousada. Recuperar a amizade com seu pai. Trocar de carro. Meditar. Aprender a cozinhar. Largar o cigarro. Nunca mais sofrer por amor. Nunca mais.

O que você quer? Viver mais calmo. Acelerar. Trancar a faculdade. Cursar uma faculdade. Alta na terapia. Melhorar o humor. Um tênis novo. Engenharia Mecânica. Engenharia Química. Um mundo justo. Cortar o cabelo. Alegrias. Chorar.

- Abra a mão, menino, deixe eu ver quantos centavos você tem aí. Olha, por este preço, só uma caixinha vazia, você vai ter que imaginar o que tem dentro.

- Serve.

*Crônica de Martha Medeiros

sábado, 17 de setembro de 2011

Entre o batuque do coração e a poesia da vitória - Felipe Rima


"Eu estive no show desse jovem cantor e compositor e gostei muito!"

Foi o que eu disse sobre o Felipe Rima, com o Cd dele na mão, à minha esposa e, em outra oportunidade, aos meus alunos da escola Mirian Porto Mota, quando conheci o trabalho desta revelação da música cearense, duas semanas atrás quando o ouvi pela primeira vez.

Quem me conhece, sabe que tenho sérias restrições com a música geralmente ouvida pela maioria. A música executada na maioria das rádios e as melodias que estão nas margens, que acabam chegando aos celulares "caixa-de-som" da rapaziada, através da internet e que são compartilhadas nos Bluetooths da vida, em sua grande maioria, não me agradam. E a julgar pelo grande número de jovens que conheço por conta da vida na educação, essas músicas quase sempre são forrós, axés, reggaes e rap, muito rap.

E eu não gosto de rap. Ou não gostava até conhecer a obra do Felipe Rima.
Sua proposta de colocar muita poesia no ritmo do rap e fazer um música com sentido e qualidade, conquistou a mim e alguns amigos a que apresentei as produções do rapaz.

No palco, Felipe Rima apresenta a maturidade própria de alguém que trilhou um caminho difícil e bastante sinuoso.

As rimas, vistas nas composições deste jovem preservam o apreço que todo artista devia ter com seu precioso instrumento de trabalho, a palavra. Quando tive a oportunidade de falar com o cantor pela primeira vez - ele se apresentava no espaço Rogaciano Leite, no Centro Cultural Dragão do Mar - disse-lhe: "- Você é um artesão das palavras." Lembro de ter me referido poucas vezes, quando dirigi-me aos amigos cordelistas Paulo de Tarso e Moacir Morran. Fazer arte com as palavras é um dom humano de poucos e Felipe o tem.

O Cd intitulado Entre o Batuque do Coração e a Poesia da Vitória (nomes das primeira e última faixa do cd!) tem 19 faixas. Entre uma poesia e outra (Introlinhas, Meu nome é fome), as músicas aparecem dissipando preconceitos, transmitindo belas mensagens e conquistando novos adeptos para este tom dançante e envolvente. Dentre as composições de Felipe, destaco Batuque do Coração, Êxtase Magistral e o Reggae Diante da Orla.

Mas se você tem tempo para ouvir apenas uma música, confiando no velho professor que escreve este blog, busque escutar Fazendo História, (http://www.4shared.com/audio/XoV355Ct/FELIPE_RIMA_-_FAZENDO_HISTORIA.html)música em que o cantor conta um pouco da própria história e promove uma ode à perseverança, à luta pelo sonho e à busca por melhores dias.

Acompanhado dos músicos Mariano Penha (DJ), Enos de Lima (teclados), um baixista e um percussionista - que vou ficar devendo os nomes - e de Salmos Rafael, na guitarra e nos vocais da banda, o show fica completo.

Para mim, Felipe Rima é uma grande descoberta do ano de 2011.

Serviço:
Entre em contato com o cantor feliperima@hotmail.com
No twitter: @feliperima
Blog: feliperima@blogspot.com
http://www.facebook.com/profile.php?id=100000241993466

Mais Felipe Rima:.

http://www.youtube.com/watch?v=xCL4wpM496Y&feature=player_embedded

http://www.4shared.com/audio/PGzwuE5B/11_POESIA_DOCE_DELEITE_-_FELIP.htmlhttp://www.4shared.com/audio/PGzwuE5B/11_POESIA_DOCE_DELEITE_-_FELIP.html3

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Lançamento do Selo e do cartão postal em Homenagem ao Mons. Ducéu.

No dia 08 de setembro de 2011, no palco montado na Av. Simão de Góis, ao lado da praça Adolfo Francisco Rocha, foram lançados um selo e um cartão postal em homenagem ao Mons. Raimundo de Sales Façanha, nosso querido Pe. Ducéu. Dentre várias autoridades presentes, destaco os nomes da professora Lúcia Carlos, do chefe de gabinete da prefeitura de Jaguaruana, o Sr. João Batista e sua esposa Maria Lausenira Rocha, O prefeito Municipal Bebeto Delfino e sua esposa a Sra. Marnele Leandro e o povo de Jaguaruana que prestigiou o evento.

Fotos do evento.



Saudades de minha amada, cordel de Moacir Morran

No dia 08 de setembro de 2011, no Memorial da Carnaúba, na cidade de Jaguaruana, o amigo Moacir Morran, lançou um novo trabalho intitulado Saudades de minha amada. O evento reuniu família e amigos deste jovem escritor que se destaca pelo riso fácil e amor incondicional a sua cidade natal, Jaguaruana.

Fotos do evento.








Professores: Pau neles!!!



Uma vez mais, semana passada, a força foi usada pelo Estado contra professores. Espetáculo humilhante, típico de um poder que se afasta de suas obrigações e age como mestre de senzala!

O autoritarismo político inverte os papéis. Ora, sem eleitor, não há poder. Se o poder é incompetente e, não raro, desordeiro, quando o diálogo é chantageado, a Assembleia Legislativa é o espaço da palavra dos ofendidos.

Que fazem os deputados, salvo exceção de praxe? Transformam a “Casa do Povo” em trincheira contra a liberdade. Carneiro, boiada que pastoreia o gado – os professores –, a maioria trabalha em causa própria. Altos salários, corrupção quase sempre impune, tudo isso produz uma situação que põe em perigo às minguadas práticas democráticas.

De 2002 a 2008, o desvio de dinheiro público no Brasil equivale à economia da Bolívia: US$ 40 bilhões! Média de US$ 6 bilhões por ano, é o que atesta o cálculo feito por órgãos públicos, e difundido pela mídia nacional. Entre os gatunos, não há nenhum professor, como sempre!

O silêncio cúmplice, da maioria dos deputados e vereadores (alianças partidárias obrigam), em relação à pseudo-política salarial dos professores, e a ausência de ação de políticos inoperantes, pagos como príncipes, merecem um debate sem subterfúgios.

Com esse tipo de político, os professores terão que voltar aos tempos em que deviam “trabalhar por amor!” Que ideia retrógrada! O ensino privado, confessional, faliria se não tivesse abandonado esse discurso de sacristia: piada nacional, porém, letal. “Ensinar por amor, e não por salário”, desde que o professor não seja eu, minha esposa, minha mãe, parente, amigo, ou amante. Que os políticos exerçam seus cargos “por amor”!

O Brasil não é a Suíça em que os políticos mantêm seus empregos, e, como na Suécia, recebem um salário mínimo da população à qual devem explicação e respeito.

Como políticos incompetentes, nem sempre com ficha limpa, ousam se dirigir aos professores como se estivessem a falar com crianças meio tontas, bobos da corte! Quem fala? Por que os países onde a educação é um grande sucesso proíbem a intrusão do político à gestão pedagógica e, por razões óbvias, econômicas? A educação é coisa séria demais para depender de políticos!

Finlândia, Coreia do Sul e outros países em que a educação é tratada como riqueza nacional fazem da gestão do ensino público uma “empresa” séria, que produz forças qualificadas e competências que atendem às demandas educacional e socioeconômica da nação.

Educação se faz com orçamento farto, formação de nível, salário alto, exigências de qualidade daqueles que são pagos como profissionais e não como sacrificados do sistema.

O corpo dos professores, receptáculo de pauladas, reais ou simbólicas, hematomas e pichações, legitimadas pela dominação política, lembra o corpo/alma dos escravos. Quando se recebe menos de oito reais por hora, após anos de estudos, o sentido da vida se encontra alhures.

Resistir é preciso!

Daniel Lins - Filósofo
dlins2007@yahoo.com.br

Fonte: O povo 12-09-2011

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

PROFESSORES FAZEM PROTESTO NA MARCHA DA INDEPENDÊNCIA


Os professores da rede estadual de ensino aproveitaram a marcha cívica de 7 de setembro para protestar pela valorização da categoria. Eles se mobilizaram em frente ao palanque para serem vistos pelas autoridades presentes.

Professores e alunos fazem protesto e manifestam críticas ao
governador Cid Gomes que está na Europa

Vestidos com camisetas pretas, os educadores desfilaram levando faixas com frases que denunciam o descontentamento da categoria com a falta de valorização dos profissionais, por parte do governo Cid Gomes.

Os manifestantes furaram o cerco policial, logo após a passagem dos militares pela avenida Beira Mar e se posicionaram, por cerca de 3 minutos, em frente ao palanque onde estava o vice-governador do Estado, Domingos Filho.

Sem Cid

Durante o protesto, os educadores exibiram faixas com críticas diretas ao governador Cid Gomes, que não participou do evento, por estar em viagem oficial à Europa.

Os professores repetiam a todo momento frases como: “Cid ditador, respeite o professor!”; “Aluno na rua, Cid a culpa é sua!”, e “Não tem dinheiro para a educação, mas tem dinheiro para o Aquário e o Castelão!”.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Recepção na Assembleia Legislativa do Ceará

Hoje na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, professores, pais e alunos foram recebidos pelos policiais do batalhão de Choque da PM cearense. O trepidar do chão que tremia diante das botas de cadarços vermelhos e ambiente que tensionava ao som dos cacetetes que batiam nos escudos de acrílico só não suplantavam o desejo dos manifestantes que ocuparam as galerias e o hall de acesso ao plenário. O medo chegou até os ossos. Mas de lá não passou. Nenhum medo hoje conseguiu chegar a alma. Homens e mulheres defenderam-se hoje atrás de adesivos apenas. O professores pregaram nas roupas pequenos discos vermelhos que diziam o porquê de nossa ida naquele lugar. No lugar de armas, canetas e os pincéis guardados na bolsa, diante do desejo de retorno à escola. Coisa que só vai acontecer quando a profissão e os profissionais forem reconhecidos.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A língua dos Ferreira Gomes

Não podemos duvidar da incrível capacidade dos Ferreira Gomes em debochar, insultar e desrespeitar classes, categorias, minorias e profissionais de todas as áreas de atuação do serviço público. Em 2000, quando era Governador, Ciro Gomes debochou dos médicos que na ocasião encontravam-se em greve. Para ele, os profissionais eram como o "sal: branco, barato que se acha em qualquer bodega. Agora, Cid achincalhou os professores com suas declarações. O governador afirmou que, por ele, carreira para professor nem existiria e que os profissionais da educação deviam trabalhar por amor. Como indaga o professor , seria a língua maior que o cérebro, mal de família? Os pais destes jovens políticos, na condição de professores, como são, talvez não mereçam tal estigma.

Não à criminalização dos movimentos sociais

Agora, às reivindicações do professores, soma-se mais uma: a não criminalização dos movimentos sociais. A greve dos professores não é ilegal. Ela é constitucional e a categoria cumpriu todas as exigências da legislação diante da decretação de qualquer movimento. E quanto ao argumento do Des. Leite Albuquerque, que pena que este membro respeitável do judiciário cearense veja os alunos da rede pública como meros comensais ou miseráveis famintos, arguindo tese em que a escola, antes mesmo de lugar para exercício da cidadania é apenas um simples refeitório.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Corrigindo a matéria: Em greve, professores querem presidente da Assembleia mediando acordo com Governo

Em greve, professores querem presidente da Assembleia mediando acordo com Governo http://t.co/bQDR0mq

Publicada em O Povo no dia 23-08-2011

Os professores querem principalmente a implantação do piso salarial, a adoção de um1/3 da carga horária para planejamento, o fim da repressão contra servidores temporários e em estágio probatório, a valorização dos profissionais que atuam na escola, o fim do hiato de pagamento dos contratos de professores temporários no início de cada ano letivo e melhores condições de trabalho. Falta muita coisa, mas agora sim a reportagem ficou mais completa.

Estado diz que compra de Hilux é econômica...Fala sério!


Enquanto Governo diz ser barato compra de Hiluxs, população e professores pagam alto preço por causa da intransigência do mesmo Governo que se recusa negociar e a cumprir a Lei federal do piso salarial.

Ilegalidade da Greve dos professores


É sempre um bom exercício iniciar o dia - quando se é possível - lendo os comentários do povo nas matérias sobre a greve, que divulgam os jornais. Pela primeira vez, levando-se em consideração minha idade, vejo a mobilização social de uma categoria diante dos desmando de um governante. A greve é ilegal porque alunos ficam sem merenda, defende o Des. Albuquerque; já o Sr. governador descumprir Lei Federal e Acódão do STF não é. Sei que as matérias tem origem e motivações diferentes, mas a greve é produto da mesma intencionalidade. O professor está na rua, não apenas por um reajuste salarial. Ele também exige reconhecimento, melhores condições de trabalho, escolas melhores aparelhadas, tempo para planejar e cumprir sua hora-atividade na escola e não em casa, e exige também o apoio dos parlamentares e a retratação do Governador Cid Gomes diante de usas últimas declarações.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

UFERSA - Por que Jaguaruana...

Jaguaruana está pleiteando junto ao Governo Federal, um Campus avançado da Universidade Federal Rural do Semi-árido.
Entrar neste projeto significa para o povo daquela região o desejo de ser um lugar referencial para o desenvolvimento do Vale do Jaguaribe.
A tradição das Universidades Rurais, iniciada no fim da década de 1960, vê-se retomada nas útimas gestões federais e na iniciativa que o Governo da presidente Dilma Roussef promove, que é a de formação local para os jovem nascidos nos municípios interioranos. O intento, legitmo e, de certa forma, até afetuoso, responde à demanda - que ouso dizer, secular - por formação e por estabelecimento na sua própria terra de nascimento.
Como vem acontecendo, a possibilidade de formação e o mercado de trabalho nas cidades interioranas é deveras restrito e por isso, as famílias têm tido várias gerações que se mudam para os grandes centro - no caso do Ceará - Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte - para estudar e trabalhar. Nestas cidades, os cursos universitários oferecidos os são por instituições particulares, fato este que ainda exclui parte da população, que como brasileiros, contribuem para o desenvolvimento do país e que portanto, deveriam ter o direito de estudar e se formar numa universidade pública como acontece em algumas partes do país.
De todos os municípios que declinaram nomes para receber o campus da UFERSA, Jaguaruana detém as melhores condições técnicas, já tão propaladas pelos defensores do projeto. A cidade é centro geográfico para as cidades de Icapuí, Fortim, Aracati, Itaiçaba, Palhano, Russas e Quixeré. Estes municípios juntos representam quase 50% da população do Vale do Jaguaribe; 44,1% das matrículas do Ensino Médio. Jaguaruana também é a cidade mais próxima de Mossoró, onde fica a sede da UFERSA.
Diante de todas estas condições, vislumbradas pelo ponto de vista técnico, sobrevém ainda as característas morais. O povo da cidade deseja o campus da universidade! Vê-se nos olhos das pessoas mais simples da cidade o "bem querer" por algo concreto que ainda não existe. São pais e mães das crianças do 5º ano do Ensino Fundamental que dizem: "Meus filhos vão estudar nesta universidade que vem por aí!" As afirmações se tornam, como afirma o poeta Thiago de Melo, uma "verdade de sentido." Isto é, uma história, que narra algo que não ocorreu mas que constitui sentido para quem conta. Quem fala a respeito do futuro campus da UFERSA em Jaguaruana, acredita nele! Assim como todos os moradores da nossa cidade que hoje, em vossos olhos, com olhos de quem pede, conclama os presentes a confirmar este desejo.
O Vale precisa e Jaguaruana, assim como precisa, também merece o campus da UFERSA em suas terras.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

REDAÇÃO DE ESTUDANTE CARIOCA VENCE CONCURSO DA UNESCO COM 50.000 PARTICIPANTES

Imperdível para amantes da língua portuguesa, e claro também para Professores. Isso é o que eu chamo de jeito mágico de juntar palavras simples para formar belas frases.

Tema:'Como vencer a pobreza e a desigualdade'
Por Clarice Zeitel Vianna Silva
UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - RJ


'PÁTRIA MADRASTA VIL'
Onde já se viu tanto excesso de falta? Abundância de inexistência. .. Exagero de escassez... Contraditórios? ? Então aí está! O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor para BRASIL.
Porque o Brasil nada mais é do que o excesso de falta de caráter, a abundância de inexistência de solidariedade, o exagero de escassez de responsabilidade.
O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada - e friamente sistematizada - de contradições.
Há quem diga que 'dos filhos deste solo és mãe gentil.', mas eu digo que não é gentil e, muito menos, mãe. Pela definição que eu conheço de MÃE, o Brasil está mais para madrasta vil.
A minha mãe não 'tapa o sol com a peneira'. Não me daria, por exemplo, um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica.
E mesmo há 200 anos atrás não me aboliria da escravidão se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome. Porque a minha mãe não iria querer me enganar, iludir. Ela me daria um verdadeiro Pacote que fosse efetivo na resolução do problema, e que contivesse educação + liberdade + igualdade. Ela sabe que de nada me adianta ter educação pela metade, ou tê-la aprisionada pela falta de oportunidade, pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa. A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, por fim, igualdade. Uma segue a outra... Sem nenhuma contradição!
É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, que quebrem esse sistema-esquema social montado; mudanças que não sejam hipócritas, mudanças que transformem!
A mudança que nada muda é só mais uma contradição. Os governantes (às vezes) dão uns peixinhos, mas não ensinam a pescar. E a educação libertadora entra aí. O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a que tem direito. Não aprendeu o que é ser cidadão..
Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da igualdade: nossa participação efetiva; as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modificam a estrutura. As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - terão que fazer mais do que reclamar (o que só serve mesmo para aliviar nossa culpa)... Mas estão elas preparadas para isso?
Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, feita de dentro pra fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, possa acabar com a pobreza e desigualdade no Brasil.
Afinal, de que serve um governo que não administra? De que serve uma mãe que não afaga? E, finalmente, de que serve um lider que não se posiciona?
Talvez o sentido de nossa própria existência esteja ligado, justamente, a um posicionamento perante o mundo como um todo. Sem egoísmo. Cada um por todos.
Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil? Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil? Ser tratado como cidadão ou excluído? Como gente... Ou como bicho?



Premiada pela UNESCO, Clarice Zeitel, de 26 anos, estudante que termina faculdade de direito da UFRJ em julho, concorreu com outros 50 mil estudantes universitários.
Ela acaba de voltar de Paris, onde recebeu um prêmio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) por uma redação sobre 'Como vencer a pobreza e a desigualdade'.

A redação de Clarice intitulada `Pátria Madrasta Vil´ foi incluída num livro, com outros cem textos selecionados no concurso. A publicação está disponível no site da Biblioteca Virtual da UNESCO.


quinta-feira, 16 de junho de 2011

Porque sou contra a possibilidade de greve entre os professores estaduais

Caros colegas professores,

Sou a favor da luta, mas contra a greve. Tomar esta atitude agora seria literalmente "dar um tiro no pé." Todos sabemos que o Governador não negocia com categorias em greve, e o direito à greve não se sobrepõe ao direito à educação e ao tempo pedagógico do aluno que, de acordo com a lei, deve ser respeitado. É por isso, que dentre todas as categorias, somos os únicos obrigados por lei a repor os dias de greve. Isso desajusta o calendário escolar e torna o ano letivo um interregno desorganizado que deixa ainda mais precário o serviço das escolas públicas oferecido à população. Mais uma vez é preciso dizer que com o confronto todos perdem e com o diálogo, todos ganham. Se com a negociação não atingirmos nossos objetivos, com a greve, tenho certeza, os sonhos ficarão mais distantes. Será muito simples para os poderes constituídos e a imprensa marrom, lançar a população contra a categoria com notas "explicativas" e textos emocionados. Companheiros, se pararmos, perderemos. Se persistimos no diálogo, construiremos uma grande vitória.

domingo, 12 de junho de 2011

Se eu morrer antes de você



Se eu morrer antes de você, faça-me um favor:
Chore o quanto quiser, mas não brigue comigo.
Se não quiser chorar, não chore;
Se não conseguir chorar, não se preocupe;
Se tiver vontade de rir, ria;
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão;
Se me elogiarem demais, corrija o exagero.
Se me criticarem demais, defenda-me;
Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam;
Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo…
E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase:
-”Foi meu amigo, acreditou em mim e sempre me quis por perto!”
Aí, então derrame uma lágrima.
Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal.
Outros amigos farão isso no meu lugar.
Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito.
Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.
Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu.
“Ser seu amigo, já é um pedaço dele…”

Chico Xavier

domingo, 5 de junho de 2011

Padre Ducéu é eterno.


Amigo Ducéu,
Um ano após sua partida, parei para pensar e escrever este texto.
A saudade e a imensa falta teimam em apertar o peito e não me dão chance para conter as lágrimas.
Sei que perdi muitos amigos; alguns, o tempo levou, outros foram levados pela vida e uns poucos - estes muito caros - fora levados pela morte, que Francisco via como irmã...
Naquele dia, há um ano atrás, a dor cegava os olhos da alma e não me deixava enxergar o objetivo de sua missão.
O primeiro texto que escrevi sobre sua partida era repleto de esperança, mas guardava tristeza. O primeiro texto que li, obra de um amigo nosso, não vertia a água, que lava e acalma, mas sim, sangue, que teima em sujar até mesmo as mais belas intenções de qualquer história.
Eram discursos de quem não aceitava sua morte, mesmo sabendo, bem lá no fundo da racionalidade, que a morte é a única coisa que não podemos deixar de aceitar.
Depois de tanto caminhar, da Matriz de Jaguaruana ao cemitério da cidade, somente naquele dia pude perceber a intensidade da distância, que pode um corpo suportar quando tem que ser levado ao seu último lugar de descanso. Logo eu, que tinha acompanhado o amigo a tantos lugares, não pensava ter que percorrer este caminho tão cedo. Nem o padre, tenho certeza, tinha consciência do "fim de sua peregrinação terrestre..."
Precisei de um tempo para começar a aceitar o fato e a enxergar a vida que não se encerra, a vida que permanece através do exemplo, dos sentimentos, da alegria, das histórias e das memórias.
Comecei a experimentar sua eternidade através dos sonhos, quando por vezes acordei e tive povoada minha consciência por sua lembrança.
Após os sonhos, vieram os depoimentos dos amigos, das pessoas mais próximas, dos que, sobretudo, sentem sua falta. Estes, são a maioria...
Neste meio tempo, tive que enfrentar também alguns poucos que gostam de ferir minha alma tentando diminuir sua história. Não conseguiram... Sei que nesta missão nunca obterão sucesso.
Depois de um ano de intensas saudades, compreendo que meu amigo não morreu.
Padre Ducéu é eterno.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Resultado 1ª Etapa - SEDUC 2011 Coordenador das CREDES

A lista de candidatos classificados para 2ª Etapa está disponível abaixo:
SeqNomeCPF
001ADERALDO FERREIRA DA ROCHA53267...
002AÉCIO LUCAS DE OLIVEIRA70892...
003ANTONIA CARLENE GONÇALVES SIQUEIRA CAVALCANTE71168...
004ANTONIO FURTADO LANDIM NETO00927...
005ANTONIO ROBERTO DE ARAUJO SOUZA76460...
006ANTONY GLEYDSON LIMA BASTOS84861...
007BRUNNA GRASIELLA MATIAS SILVEIRA02680...
008CARLOS HENRIQUE CAVALCANTE COELHO75048...
009CARLOS SEGUNDO SALES DE OLIVEIRA32288...
010CÉLIO DE MENDONÇA CLEMENTE50226...
011CÉSAR WEYNE BATISTA DE SOUZA73787...
012CEZAR AUGUSTO ALBANO DE ALMEIDA62980...
013CLEUTON GOMES BARBOSA73789...
014CRISTIANE SOUSA BASTOS29594...
015CRISTIANO DE OLIVEIRA82161...
016CRISTOVÃO JACKSON LINS DA COSTA89889...
017DANIELA VIANA VASCONCELOS77716...
018DARLLAN RICARDO DA SILVA63509...
019EDER PAULUS MORAES GUERRA38895...
020ELVIS BRUNO CARLOS MARTINS DE FREITAS63753...
021EMANUEL HENRIQUE LOPES BARRETO93375...
022EMANUELLE GRACE KELLY SANTOS FERREIRA85660...
023EVANESSA MARIA BARBOSA DE CASTRO LIMA19314...
024FRANCISCA NAIARA PINHEIRO FERNANDES85227...
025FRANCISCA ROZIMAR ALVES BELEM MORAIS24908...
026FRANCISCO ANDRADE SALES JÚNIOR42639...
027FRANCISCO CLÉBER MANGUEIRA LEMOS49160...
028FRANCISCO JOSE MARQUES LOPES61423...
029FRANCISCO LUCAS ALVINO DA SILVA01830...
030FRANCISCO PINHEIRO DE LIMA26250...
031GERSO MENDES COELHO DE MORAIS31408...
032HOMERO HENRIQUE DE SOUZA91600...
033ISLA MARCIA VIDAL DE ASSIS ABREU43107...
034IURI VASCONCELOS BRAZ76123...
035JEAN CLAUDIO ARAUJO DA SILVA79830...
036JOÃO BOSCO CHAVES42365...
037JOÃO ISMAEL TOMAZ MENDES03213...
038JOÃO MILTON CUNHA DE MIRANDA21016...
039JOÃO PAULO BENEVIDES LOPES99968...
040JOAO PAULO DE CASTRO64601...
041JOAO PAULO FERNANDES MACEDO63358...
042JOÃO TAVARES CALIXTO JÚNIOR92900...
043JOAO VICTOR BARROS SAMPAIO60004...
044JOSÉ AIRTON DE OLIVEIRA JUNIOR07466...
045JOSÉ ALDO CAMURÇA DE ARAÚJO NETO00690...
046JOSE EDMAR FREITAS11473...
047JOSE SÉRGIO PEREIRA DA COSTA22824...
048JOSÉ WELLINGTON DE OLIVEIRA MACHADO01394...
049KARLA GEANE DA SILVA BASTOS64903...
050KAROLINE MATOS MONTEIRO03719...
051LAÉRCIO RODRIGUES DE LUNA94673...
052MANOEL MESSIAS RODRIGUES24330...
053MARCIA MONTEIRO SANTOS52514...
054MÁRCIO DARILSON MARCOS DE ABREU84703...
055MARCIO REGIS FERNANDES70796...
056MARCO ANTONIO RODRIGUES VASCONCELOS19463...
057MARIA ALVES DE MELO25954...
058MARIA APARECIDA ERNESTO MOREIRA54043...
059MARIA APARECIDA GOMES DE LIMA69390...
060MARIA ELIANE TELES FERREIRA20875...
061MARIA ERENICE DOS SANTOS BARROS23390...
062MARIA FRANCIMAR DA SILVA TELES54478...
063MARIA GORETTI CRUZ E SILVA48701...
064MARIA HELOISA HELENA SAMPAIO MOREIRA23615...
065MARIA JUCINEIDE DA COSTA FERNANDES92191...
066MARIA KATIANE LIBERATO FURTADO02489...
067MARTA LEUDA LUCAS DE SOUSA38943...
068MAX WELL MAIA DA CUNHA50258...
069MONICA MARIA SILVA DE SOUZA44851...
070MORLANIA DE HOLANDA CHAVES25853...
071NATHÁLIA CARDOSO MACIEL01833...
072NEYRISMAR FELIPE DOS SANTOS64548...
073OCÉLIO FERNANDES PEREIRA70394...
074OLIVAL OLIVEIRA COSTA11796...
075PAULO ALEXANDRE SOUSA QUEIROZ01985...
076PAULO DANIEL BRAGA DOS SANTOS85382...
077PLÁCIDO JOSÉ SOUSA CAVALCANTE20317...
078RAIMUNDO GONÇALVES DOS SANTOS JÚNIOR49641...
079RENATA VASCONCELOS DUTRA79890...
080RITEMAR DE CASTRO TEIXEIRA01485...
081ROBERTA ELIANE GADELHA ALEIXO74223...
082RODOLFO SENA DA PENHA89661...
083RONDINELLI ROCHA DA FONSECA77844...
084ROSSELINI DE SOUSA MACIEL84736...
085SEPHORA CARVALHO RIBEIRO41391...
086SÍLVIA ALMADA DUTRA DOURADO54965...
087TANEA LUCIA CARDOSO SOARES46216...
088VAGNER CALDAS DE OLIVEIRA80511...
089VALERIA DE LIMA SILVA61891...
090WESLEY CAVALCANTE MELO00420...